728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads
728 x 90 Leaderboard Ads

Lafis- Setor de serviços apresenta retomada gradual do crescimento em novembro

THIS POST WAS ORIGINALLY PUBLISHED ON THIS SITE Click Here To Read Entire Article

SÃO PAULO, 2 de fevereiro de 2018 /PRNewswire/ — A Pesquisa Mensal de Serviços desta sexta-feira (12/01), divulgou os dados referentes a novembro de 2017 sobre o desempenho do setor de serviços, especialmente no que se refere ao volume de serviços movimentado na economia brasileira. O mês de novembro registrou um crescimento de 1,0% em comparação com o mês anterior (outubro). Isto mostra que a trajetória de desaceleração das taxas negativas de crescimento até outubro de 2017 se consolidou e reverteu tal crescimento para valores positivos, confirmando a expectativa de recuperação do setor ainda em 2017.

Lafis

Já comparado ao mesmo período do ano anterior, o setor recuou 0,7%, bem como a taxa acumulada do ano, que retraiu em 3,2%. Apesar desta retração, é interessante observar uma desaceleração no ritmo das quedas, sendo estas cada vez menores desde abril de 2017. Tal movimento indica uma recuperação, ainda que instável, do setor de serviços nacional. O mesmo pode ser observado na variação acumulada em 12 meses, igual a -3,4% na última divulgação.

Com exceção de “Outros serviços”, que permaneceu estável, todas as demais atividades apresentaram crescimento no mês de novembro frente ao mês de outubro de 2017, sendo os mais significativos: “Serviços prestados às famílias” (0,9%), com destaque para a área de “Serviços de Alojamento e alimentação” (1,2%);”Serviços de informação e comunicação” (0,9%), com destaque para “Serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias” (6,5%); e “Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio” (0,6%), com destaque para “Transporte aéreo” (2,2%).

No que diz respeito à análise da variação dos últimos 12 meses, a decomposição do resultado negativo mostra queos ramos que registraram as maiores baixas foram “Transporte aéreo” (-17,7%), “Serviços técnico-profissionais”(-12,8%), “Serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias” (-8,5%), e “Outros serviços” (-8,2%). Somado a estes desempenhos negativos, o resultado positivo de algumas atividades nos últimos 12 meses não foi suficiente para compensar tais quedas no volume de serviços. Apenas 2 atividades apresentaram resultado acumulado positivo: “Armazenagem, serviços auxiliares dos transportes e correio” (6,6%) e “Serviços de tecnologia da informação” (1,1%).

Diante deste cenário, a ideia de recuperação econômica, ainda que lenta, e a retomada dos hábitos de consumo dos brasileiros após se adaptarem à uma nova realidade gerada pela crise, têm se consolidado cada vez mais, indicando uma recuperação do setor ainda

About The Author

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *